Três perguntas para um tema: Competitividade

Paulo Ribeiro, gerente de Aquisições e Vendas de Gás Natural, aborda a competitividade do gás natural nas empresas e no transporte.
1 - As iniciativas do Programa Novo Mercado de Gás tem por objetivo desenvolver a indústria de gás natural propiciando o seu crescimento, como a ES GÁS vê os impactos potenciais, em especial no segmento industrial?

A expectativa é de que as iniciativas do Novo Mercado de Gás permitam um combustível mais competitivo em termos econômicos e, com isso, haja maior utilização no segmento industrial. O custo mais competitivo da molécula pode incentivar novos usos para o gás natural deslocando energéticos de logística mais complexa e eventualmente mais poluentes. Pode ainda permitir a implantação de novas instalações industriais intensivamente consumidoras de energia térmica.

2 - E para o segmento veicular, quais os impactos que se pode esperar das iniciativas do Programa Novo Mercado de Gás?

O uso de gás natural no segmento veicular vive a expectativa de um novo ciclo de expansão propiciado pelo potencial uso de gás natural em veículos pesados, como ônibus e caminhões. Alguns fabricantes nacionais já estão montando veículos movidos a gás natural no Brasil e os custos elevados de importação de diesel tem tornado a opção por utilizar gás natural muito interessante para quem utiliza estes veículos. As iniciativas do Novo Mercado de Gás podem propiciar uma molécula mais competitiva e com isso incentivar a comercialização e a circulação de veículos pesados movidos à gás natural.

3 - O que você diria a empresas que ainda não utilizam o gás em seus processos produtivos? Enumere as vantagens do insumo à atividade industrial/empresarial.

O gás natural é o combustível fóssil menos poluente, tem a melhor logística para recebimento e utilização uma vez que é todo canalizado, é também mais seguro pois em caso de vazamento se dispersa com facilidade e, além de tudo isso, há uma expectativa de que – apesar de já ser mais econômico do que as outras fontes normalmente utilizadas na indústria, como GLP, óleo combustível e óleo diesel – possa se tornar ainda mais competitivo. Eu diria a quem não o utiliza, mas tem a disponibilidade da rede de gás canalizado próximo a sua unidade industrial, que nos chame para que possamos demonstrar melhor todos estes benefícios do gás natural.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Outras notícias

ES Gás apresenta perspectivas do mercado na Oil&Gás Week
ES Gás apresenta perspectivas do mercado na Oil&Gás Week O diretor-presidente da ES Gás, H ...
Três perguntas para um tema: LGPD
Três perguntas para um tema: LGPD Antônio Freitas e a LGPD 1 -A Lei Geral de Proteção de Dados ...
Por um dia em homenagem ao gás
Por em dia em homenagem ao gás Heber Resende – Diretor-presidente da ES Gás Em 29 de s ...
Três perguntas para um tema: Segurança nas operações
Três perguntas para um tema: Segurança nas operações Frederico Bichara e a Segurança nas ...